A volta dos que nao foram, software livre para sempre

Chromebook Pixel; MacBook Pro Retina display (Image: ZDNet)

Durante 5 anos usei o sistema operacional da Apple (OS X), o OS X é um ótimo sistema operacional principalmente o ambiente gráfico que é sensassional, sistema de áudio entre outros recursos, os 3 primeiro anos usei sem problema nem um ate que a Apple veio com uma historia de cobrar pelo Xcode (The Xcode interface seamlessly integrates code editing, UI design with Interface Builder, testing, and debugging, all within a single window. The embedded Apple LLVM compiler underlines coding mistakes as you type, and is even smart enough to fix the problems for you automatically), ou seja, é a IDE para escrever projetos para plataforma Apple (OS X e iOS) mais o compilador vugo GCC, essa foi a gota d'agua, eles estavam vendendo o GCC, mas como eu já tinha me acostumado com o ambiente (que não é um trabalho muito complicado pois a Apple faz ótimos produtos) não quiz parar de usar e comprei o Xcode, depois de um tempo a Apple voltou a traz colocando novamente de graça.

Depois dessa dramática historia acima comecei olhar valores de notebook (e ultrabook) a tentativa de parar de usar OS X, logo após olhar valores fica pensando, acho que não vou conseguir voltar usar Linux como estação de trabalho novamente pois vou sentir falta dos aplicativos Apple e deixei a ideia para lá, e nisso se passou mais 1 ano.

Ate que parei para refletir o que eu usava do OS X, segue abaixo a lista de aplicativos:

  • iTerm2
  • vim (via linha de comando)
  • Python
  • ssh
  • PostgreSQL
  • Chrome (e diversos serviços web)

Ou seja, tudo que eu usava e acha que iria sentir falta eu conseguiria rodar em Linux. Logo depois dessa reflexão eu lembrei que tinha ganhado um CR-48 (Chromebook) do Google e resolvi começa brinca com ele para ver como era à experiência, apesar da maquina não ser potente como o Macbook Retina (i7) que eu usava estava atendendo minha necessidade, a primeira vista é um notebook que tem apenas um Chrome e com isso todos os serviços web funciona perfeitamente. Olhando o Chrome OS mais de perto vi que é um Linux (baseado em Gentoo) ao meu ver o Google fez um ótimo trabalho principalmente no ambiente X (mais para frente escrevo um blog post falando sobre o que achei do Chrome OS).

Depois desse lero lero todo, achei uma distribuição Linux que atendia minha necessidade ( browser e console para desenvolver), para quem não sabe é possível instalar Linux via chroot dentro de uma pasta no Chrome OS.

Eis que resolvi compra o Chromebook Pixel, que por sinal tem uma hardware ótimo para trabalhar com Chrome OS.

Caixa do Chromebook Pixel

Estou trabalhando a uma semana no Chrome OS e ate agora não tive necessidade de pegar o Macbook para nada, ou seja, voltei usar Linux e agora posso dizer novamente que não uso nem um software propietario no meu notebook. Tudo que achei que iria sentir falta do ambiente Apple era nada mais nada menos que coisa da minha cabeça.

Estou de volta ao desktop livre.